Detoxic ™ – para parasitas – limpeza do corpo

Detoxic ™ – Parasiten – KörperreinigungDetoxic ™ – contra los parásitos – limpia tu organismoDetoxic ™ - na pasożyty - oczyszczanie organizmuDetoxic ™ – για παράσιτα – καθαρισμός σώματοςÖsterreichische VersionVersione ItalianaVersion FrançaiseNederlandse VersieBelgische Versieέκδοση ΚύπροςMagyar VerzióVersiunea RomânăČeská VerzeSlovenská VerziaSlovenska različicaБългарска версияLietuvių KalbaEesti versioonLatviešu ValodāVerzija HrvatskaPilipinas bersiyonฉบับภาษาไทยPhiên bản tiếng ViệtVersi Malaysia简体中文
Detoxic ™ - para parasitas - limpeza do corpo

Detoxic é um suplemento dietético moderno que efetivamente remove todos os tipos de parasitas e vermes do corpo. Seu uso é completamente seguro, nenhum efeito colateral foi encontrado. Detoxic ™ foi submetido a ensaios clínicos que confirmaram sua eficácia. A composição é baseada em substâncias de origem vegetal.

Como o Detoxic funciona?

A limpeza com o suplemento dietético Detoxic ™ resulta em:

  • Condição perfeita da pele, cabelo e unhas. Você parece mais jovem.
  • Final de alergias!
  • Normalização da função intestinal e funções digestivas. Você dorme bem e demonstra grande desempenho no trabalho. Você pode fazer mais – você não fica cansado!
  • Remoção de parasitas e todas as suas doenças! Você e seus entes queridos desfrutarão da suas saúde!

Suplemento dietético desintoxicante

Detoxic

Detoxic ™

Suplemento dietético Detoxic ™ (Detoxik) é um producto certificado recomendado por helmintologistas para se livrar de parasitas em casa. Sua composição é baseada em plantas medicinais coletadas em locais ambientalmente não poluídos.Como é completamente natural, pode ser tomado sem receita médica.

Parasitas

Parasitas

Cuidado!

Detoxic ™ não causa efeitos colaterais. Os medicamentos químicos prescritos com receita muitas vezes causam tonturas, náuseas, vômitos e piora do equilíbrio bioquímico do fígado. Ao usar este producto, você evitará todos esses inconvenientes.

A composição do suplemento dietético para parasitas Detoxic

Componentes usados
no Detoxic
Descrição do funcionamento / efeito sobre parasitas e organismo

Milefólio - Achillea millefolium L.

Milefólio – Achillea millefolium L.

Milefólio

Milefólio para parasitas. Milefólio destrói os parasitas em cada estágio de desenvolvimento, afastando-os do corpo. Funciona como desintoxicante, anti-hemorrágico (folhas têm efeito hemostático), anti-inflamatório (chamazulen-azuleno), antibacteriano, antifúngico, adstringente (taninos), colerético, estimula o apetite.

Cravinho, Cravo-da-índia - Syzygium aromaticum

Cravinho, Cravo-da-índia – Syzygium aromaticum

Cravinho

Cravinho restaura a microflora nos intestinos. Ele cria um ambiente no corpo que o protege contra a recorrência de parasitas. Funciona como desinfetante, estimulante e relaxante. Devido ao seu forte efeito desinfectante, pode ser utilizado em todas as inflamações, bem como nos distúrbios da bexiga renal. Regula o trabalho do peristaltismo intestinal e ajuda a combater os parasitas intestinais. Ele ajuda o cérebro a manter o copor em forma, pois estimula o corpo a não armazenar água.

Centáurea-menor - Centaurium erythraea

Centáurea-menor – Centaurium erythraea

Centáurea-menor

Centáurea-menor cura feridas e tem ação anti-inflamatória e anti-hemorragica. Apoia a reconstrução de tecidos e órgãos danificados. É usado no tratamento de distúrbios digestivos: falta de apetite, hipoacidez, dor abdominal e inchaço, eructos, insuficiência de secreção biliar. Na Idade Média, a Centúria era um dos componentes da famosa mistura medicinal – a teriaga, composto por várias dúzias de ervas e usado como antídoto para todos os tipos de doenças.

Detoxic também contém cerca de 20 outros ingredientes que ajudam a desintoxicar o corpo e combater os parasitas e restaurar o equilíbrio interno do corpo.

Como os parasitas entram no corpo humano?

A maneira mais fácil de se infectar é através do contato com pessoas infectadas. Outra ameaça é a água, solo e comida, animais de estimação (por exemplo, gatos, cachorros), insetos. Os lugares públicos e as coisas que estão lá também são perigosas.

Sintomas típicos da infecção parasitária

  • Alergia (erupções cutâneas, olhos rasgantes e corrimento nasal).
  • Resfriados frequentes, amigdalite, nariz entupido.
  • Fadiga crônica (você fica cansado rapidamente, não importa o que faça).
  • Dor de cabeça freqüente, constipação ou diarréia.
  • Dor nos músculos e articulações.
  • Doenças do nervo, da insônia e do apetite.
  • Limites escuros ao redor dos olhos e bolsas sob os olhos.

Os parásitas podem crescer até 40 cm e colocar 250 ovos por vez. Eles são uma fonte de doenças infecciosas e câncer. Eles afetam o fígado, pulmões, cérebro e coração.

Solução – Detoxic

Graças aos taninos Detoxic ™ (eko detox) melhora a saúde e protege o fígado, coração, pulmão, estômago e pele de parasitas. Inverte os sintomas da degradação intestinal e combate a evolução dos ovos depositados por parasitas por meio de suas substâncias ativas contidas na preparação.

Disponibilidade

Detoxic está disponível em países como: Espanha, Portugal, Deutschland, Áustria, Itália, França, Países Baixos, Bélgica, Chipre, Grécia, Polônia, Hungria, Rumania, República Checa, Eslováquia, Eslovénia, Bulgária, Lihuania, Estónia, Letónia, Croácia, Philipines, Tailândia, Vietnã, Malásia e China. Na Tailândia, aparece sob o nome Intoxic.


Referências

  1. Bączek, Katarzyna, et al. “Intraspecific variability of yarrow (Achillea millefolium L. sl) in respect of developmental and chemical traits.” Herba Polonica 61.3 (2015): 37-52.
  2. Bączek, Katarzyna, et al. “CHEMICAL VARIABILITY OF WILD GROWING
    POPULATIONS OF COMMON YARROW (ACHILLEA MILLEFOLIUM L.)”
    Pol J Agron 15 (2013): 89-94. “The aim of the present work was to determine the total content of tannins as well as the content and composition of essentials oil in wild growing common yarrow populations.
  3. Potrich, Francine Bittencourt, et al. “Antiulcerogenic activity of hydroalcoholic extract of Achillea millefolium L.: involvement of the antioxidant system.” Journal of ethnopharmacology 130.1 (2010): 85-92.
  4. Buckley, Judi, and Native Plants Class. “Achillea millefolium L.”
  5. Benedek, Birgit, and Brigitte Kopp. “Achillea millefolium L. sl revisited: recent findings confirm the traditional use.” Wiener Medizinische Wochenschrift 157.13-14 (2007): 312-314. “Yarrow (Achillea millefolium L. s.l.) is traditionally used in the treatment of inflammatory and spasmodic gastro-intestinal disorders, hepato-biliary complaints and inflammation. Now we could show that the flavonoids mediated the antispasmodic properties of yarrow, whereas the dicaffeoylquinic acids caused the choleretic effects. Moreover, we observed an in vitro-inhibition of human neutrophil elastase, a protease involved in the inflammatory process, by extracts and fractions from yarrow, which suggests additional mechanisms of antiphlogistic action. The presented results confirm the traditional use of yarrow.
  6. Falk, A. J., et al. “Isolation and identification of three new flavones from Achillea millefolium L.” Journal of pharmaceutical sciences 64.11 (1975): 1838-1842.
  7. Azimova, Shakhnoza S., and Anna I. Glushenkova. “Achillea millefolium L.” Lipids, Lipophilic Components and Essential Oils from Plant Sources. Springer London, 2012. 43-44.
  8. Innocenti, G., et al. “In vitro estrogenic activity of Achillea millefolium L.” Phytomedicine 14.2 (2007): 147-152.
  9. Applequist, Wendy L., and Daniel E. Moerman. “Yarrow (Achillea millefolium L.): A Neglected Panacea? A Review of Ethnobotany, Bioactivity, and Biomedical Research.” Economic Botany 65.2 (2011): 209. “Yarrow (Achillea millefolium L.) is one of the most widely used medicinal plants in the world, primarily for wounds, digestive problems, respiratory infections, and skin conditions, and secondarily, among other uses, for liver disease and as a mild sedative. Preclinical studies indicate that it may have anti-inflammatory, anti-ulcer, hepatoprotective, anxiolytic, and perhaps antipathogenic activities
  10. Figueiredo, A. Cristina, et al. “Composition of the essential oils from leaves and flowers of Achillea millefolium L. ssp. millefolium.” Flavour and fragrance journal 7.4 (1992): 219-222.
  11. Wysocki, Jarosław, and Krystyna Nowicka-Falkowska. “Przegląd preparatów pochodzenia roślinnego stosowanych w stanach dysfunkcji błony śluzowej jamy ustnej i gardła.” Polski Przegląd Otorynolaryngologiczny 2.3 (2013): 146-158.
  12. Lee, Kwang-Geun, and Takayuki Shibamoto. “Antioxidant property of aroma extract isolated from clove buds [Syzygium aromaticum (L.) Merr. et Perry].” Food Chemistry 74.4 (2001): 443-448. “The antioxidant activity of clove bud extract and its major aroma components, eugenol and eugenyl acetate, were comparable to that of the natural antioxidant, α-tocopherol (vitamin E).
  13. AROMATICUM, VITRO ANTIOXIDANT PROPERTIES OF SYZYGIUM. “Assessment of the polyphenol components and in vitro antioxidant properties of Syzygium aromaticum (L.) Merr. & Perry.” (2011).
  14. Jeung, Eui-Bae, and In-Gyu Choi. “Antifungal activities of the essential oils in Syzygium aromaticum (L.) Merr. Et Perry and Leptospermum petersonii Bailey and their constituents against various dermatophytes.” The Journal of Microbiology (2007): 460-465.
  15. Miyazawa, Mitsuo, and Masayoshi Hisama. “Antimutagenic activity of phenylpropanoids from clove (Syzygium aromaticum).” Journal of Agricultural and Food Chemistry 51.22 (2003): 6413-6422.
  16. Haloui, Mounsif, et al. “Experimental diuretic effects of Rosmarinus officinalis and Centaurium erythraea.” Journal of Ethnopharmacology 71.3 (2000): 465-472.
  17. Kumarasamy, Y., et al. “Bioactivity of secoiridoid glycosides from Centaurium erythraea.” Phytomedicine 10.4 (2003): 344-347.
  18. Valentao, P., et al. “Antioxidant activity of Centaurium erythraea infusion evidenced by its superoxide radical scavenging and xanthine oxidase inhibitory activity.” Journal of Agricultural and Food Chemistry 49.7 (2001): 3476-3479. “Centaurium erythraea Rafin. (Gentianaceae) has long been used in traditional medicine. This plant contains considerable amounts of polyphenolic compounds, namely, xanthones and phenolic acids as the main constituents.
  19. Kumarasamy, Y., L. Nahar, and S. D. Sarker. “Bioactivity of gentiopicroside from the aerial parts of Centaurium erythraea.” Fitoterapia 74.1 (2003): 151-154.

Copywrite

Este artigo está aberto, disponível sob a Licença de Atribuição de Commons, que permite uso ilimitado, distribuição e reprodução em qualquer meio, desde que o trabalho original esteja corretamente citado com o seguinte link: https://eco-supplements.com/pt/desintoxicacao/detoxic-para-parasitas-limpeza-do-corpo/ – conteúdo da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/.

Do editor

A descrição apresentada vem do produtor e é sua opinião sobre a preparação. Qualquer problema de saúde deve ser consultado com o seu médico. O uso de suplementos dietéticos não pode substituir uma dieta variada. O suplemento dietético para parasitas e a limpeza do corpo Detoxic também ocorre sob nomes como D-Tox pro, Ddetoxic, Dedoxic, Deoxic, Deroxic, Detaxic, Detocic, Detoxin, Detoxit, Detoxix, Detoxsic e Detroxic.

Compartilhar isso:


Ajude-nos - clique em +1 e “like”

Traduções

O artigo "Detoxic ™ – para parasitas – limpeza do corpo" em outras línguas
 
Detoxic ™ – contra los parásitos – limpia tu organismo Español:
Detoxic ™ – contra los parásitos – limpia tu organismo
Detoxic ™ – Parasiten – Körperreinigung Deutsch:
Detoxic ™ – Parasiten – Körperreinigung
Detoxic ™ - na pasożyty - oczyszczanie organizmu po Polsku:
Detoxic ™ - na pasożyty - oczyszczanie organizmu
Detoxic ™ – για παράσιτα – καθαρισμός σώματος στα ελληνικά:
Detoxic ™ – για παράσιτα – καθαρισμός σώματος